PATROCINADORES

Nomeção de André Mendonça ao STF tem apoio de 28 senadores – faltam 13

Um levantamento do UOL entre os senadores aponta que o atual advogado-geral da União, André Mendonça, ainda precisaria de 13 votos para ter garantida sua nomeação ao posto de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Para tanto, ele será alvo de uma votação no Senado. Anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro em 13 de julho, sua indicação deverá ser votada em agosto, após o recesso parlamentar. Mendonça deverá substituir do agora ex-ministro Marco Aurélio Mello, aposentado por idade.

Para ser aprovado, o novo ministro precisará de apoio da maioria absoluta do Senado, ou seja, de 41 dos 80 parlamentares – o presidente da casa, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), só votará se houver empate. Antes, o chefe da AGU passará por uma sabatina e terá o nome submetido à CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Casa, que fará um contra ou a favor de sua nomeação.A indicação de Mendonça cumpre a promessa de Bolsonaro de nomear um ministro do STF “terrivelmente evangélico”.

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.