PATROCINADORES

MPF: Palocci intermediou propina a Delfim Netto

O MPF apresentou detalhes da 49ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Buona Fortuna, deflagrada nesta sexta-feira (9) – tendo como principal alvo o ex-ministro da Fazenda nos governos militares Delfim Netto. Conforme os procuradores, o ex-ministro nos governos petistas Antonio Palocci foi o “porta-voz” da propina que teria sido paga a Delfim. O MPF detalhou que Palocci pediu que 10% do valor de 1% do contrato investigado fosse direcionado a Delfim. O repasse corresponderia a R$ 15 milhões.

Por que é importante

A Buona Fortuna investiga o pagamento de propina nas obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte

Quem ganha

A PF e o MPF avançam na apuração de esquemas criminosos que prejudicaram a Eletrobras

Quem perde

Delfim Netto. A Justiça bloqueou R$ 4 milhões do ex-ministro

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 + 5 =

Pergunte para a

Mônica.