PATROCINADORES

MP-RJ quer levar Flordelis a júri popular por homicídio

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) pediu à Justiça que a deputada federal Flordelis e mais oito pessoas acusadas por crimes ligados ao homicídio do pastor Anderson do Carmo sejam levadas a júri popular. O pedido foi feito nesta sexta-feira (5), nas alegações finais da promotoria. Antes ocorreram seis audiências em que foram ouvidas 30 testemunhas. Anderson era marido de Flordelis e foi morto a tiros em 16 de junho de 2019.

A promotoria aponta Flordelis como a responsável por arquitetar o homicídio. Além da parlamentar, o MP-RJ acusa três filhos e uma neta de participação no crime. Ela está afastada do exercício de suas funções na Câmara dos Deputados desde 23 de fevereiro de 2021.

O caso possui 11 réus, mas de acordo com os promotores, as imputações contra dois deles não foram suficientes. O crime seria motivado pelo rigoroso controle que a vítima exercía sobre as finanças da família e a recusa em privilegiar integrantes mais próximos de Flordelis, que tem mais de 50 filhos adotivos. O MP acredita que antes do crime, alguns dos acusados tentaram envenenar o pastor Anderson do Carmo ao menos seis vezes. 

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − sete =

Pergunte para a

Mônica.