Document
PATROCINADORES

Mourão se distancia de Bolsonaro e tenta descolar atuação de Pazuello do Exército

Em live realizada nesta segunda-feira (26) pelo jornal Valor Econômico, o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) falou entre outros temas da sucessão presidencial de 2022 e da conduta do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. Sobre a disputa eleitoral do ano que vem, Mourão reforçou que não deve estar na mesma chapa do presidente Jair Bolsonaro. “O que tenho visto nas declarações de Bolsonaro é que ele precisaria de outra pessoa no meu lugar. Mas ele nunca disse isso para mim”, comentou. Mourão sinalizou então com a chance de concorrer ao Senado pelo Rio Grande do Sul. “Se abrir possibilidade, vejo que disputar cadeira ao Senado estaria mais ao encontro da maneira como sou, como atuo”, acrescentou. Questionado sobre o general Pazuello, o vice revelou ter aconselhado o ex-ministro a sair da ativa. Em uma tentativa de se distanciar do legado deixado pelo militar na Saúde, Mourão declarou que Exército não pode ser julgado pela atuação de Pazuello na crise sanitária. “A gente não pode tomar uma instituição por um dos seus integrantes”, afirmou.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.