Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Moro orientou Deltan a não apreender celulares de Cunha

Moro orientou Deltan a não apreender celulares de Cunha

Reportagem do site BuzzFeed News, com base em mensagens obtidas pelo site The Intercepet, aponta que o então juiz Sergio Moro (atual ministro da Justiça e Segurança Pública) foi contra a apreensão de celulares do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha. A recomendação de Moro foi feita ao procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Operação Lava-Jato, na véspera da ação que prendeu Cunha.

“Queríamos falar sobre apreensão dos celulares. Consideramos importante. Teríamos que pedir hoje”, escreveu Deltan em um chat no Telegram. “Acho que não é uma boa”, orientou Moro.

O então juiz, que era responsável pelos processos da Lava-Jato, temia que eventuais conversas do ex-presidente da Câmara com autoridades com foro privegiado poderia fazer o caso ser levado para o STF. Mesmo com a posição de Moro, os diálogos divulgados na segunda-feira (12) mostram que Deltan pediu uma reunião para tratar do assunto.

“Mas gostaríamos de explicar razões. Há alguns outros assuntos, mas este é o mais urgente”, disse Deltan. Após o encontro entre os dois, o procurador enviou uma nova mensagem. “Cnversamos aqui e entendemos que não é caso de pedir os celulares, pelos riscos, com base em suas ponderações”, completou.

Procurados, Deltan e Moro afirmaram não reconhecer o teor das mensagens divulgadas.

Envie seu comentário

três × 5 =