PATROCINADORES

Moro condena Aldemir Bendine, ex-BB e Petrobras, a 11 anos de prisão

Preso desde julho de 2017, Aldemir Bendine, ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil, foi condenado nesta quarta-feira (7) a 11 anos de prisão. No despacho, o juiz Sergio Moro aceitou a denúncia de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, em caso que Bendine é acusado de cobrar propina de R$ 3 milhões da Odebrecht em troca de proteção com contratos da Petrobras. O ex-presidente da estatal vem negando todas as acusações e diz que sofre perseguição.

Por que é importante

A partir das delações de Marcelo Odebrecht e do diretor da Odebrecht Ambiental, Fernando Reis, o Ministério Público acusou Aldemir Bendine de ser interlocutor entre a Presidência e as empresas envolvidas na Lava Jato

Quem ganha

O Ministério Público, que teve a denúncia acatada pelo juiz Sergio Moro, e a União, pois a progressão de regime para o crime de corrupção só será dada se Bendine devolver os valores

Quem perde

Bendine foi mais uma indicação da ex-presidente Dilma Rousseff

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 3 =

Pergunte para a

Mônica.