Document
PATROCINADORES

Moraes será relator do inquérito de suposta interferência de Bolsonaro na Polícia Federal

O ministro Alexandre de Moraes, do STF, foi sorteado como o novo relator do inquérito que apura uma suposta interferência do presidente Jair Bolsonaro no trabalho da Polícia Federal para proteger familiares e amigos. Moraes herda o caso de Celso de Mello, que se aposentou no último dia 13. O nome foi definido via sistema eletrônico após o presidente da Corte, Luiz Fux, decidir pela redistribuição da ação. A determinação de Fux atendeu a um pedido da defesa do ex-ministro Sergio Moro, que também é alvo da apuração. Antes de deixar o STF, Celso de Mello prorrogou por mais 30 dias a investigação e defendeu que Bolsonaro preste depoimento presencial à PF. O julgamento ainda precisa ser finalizado com o voto dos demais ministros. Alexandre de Moraes comanda outros dois inquéritos que incomodam o Palácio do Planalto: sobre ameaças e disseminação de fake news contra autoridades na internet e sobre o financiamento e a organização de atos antidemocráticos.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.