Document
PATROCINADORES

“Missão cumprida”, diz Pazuello sobre motivo de sua demissão

Em seu depoimento à CPI da Pandemia no Senado, o ex-mistro da Saúde Eduardo Pazuello disse nesta quarta-feira (19) que foi nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro para “fazer as coisas andarem o mais rápido possível” no enfrentamento à crise sanitária e que a missão era “trocar a roda do carro com o carro andando”. Sobre sua experiência para assumir a pasta, Pazuello lembrou as funções que exerceu ao longo da carreira no Exército, entre elas, o comando de hospitais de campanha, como na Operação Acolhida, na fronteira com a Venezuela. Aos senadores, o general avaliou que era apto para chefiar a Saúde por ter capacidade de ouvir e sensibilidade para a tomada de decisão rápida. Já sobre o motivo de sua demissão, mesmo não tendo relatado qualquer atrito com Bolsonaro, ele respondeu: “missão cumprida”. No período em que esteve no ministério, o país teve mais de 260 mil mortes registradas em decorrência da doença.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.