Document
PATROCINADORES

Ministros não tomam decisões partidárias, rebate Cármen Lúcia

A presidente do STF, a ministra Cármen Lúcia, afirmou nesta quinta-feira (28) que os integrantes da Corte não estão tomando decisões partidárias para favorecer grupos políticos. “Não acredito que juízes no Supremo tomem decisões no sentido de tomar um partido, até porque isso é terminantemente proibido. Seria considerar que um juiz está tomando uma decisão contrária ao que é o seu dever constitucional”, disse em entrevista à rádio CBN. Cármen Lúcia também afastou a hipótese de o STF estar dividido, mesmo com os ânimos acirrados entre os ministros. “O que é uma divisão talvez seja a compreensão e a forma de entender as normas e aplicá-las. O direito é assim mesmo. É feito de palavras e palavras são interpretáveis”, completou.

Por que é importante

Ainda que Cármen Lúcia não admita publicamente, existe um racha entre os integrantes da Corte na discussão de temas como os métodos de investigação da Lava Jato e as prisões após julgamento na segunda instância

Quem ganha

O protagonismo do STF. O Supremo ganhou e assumiu para si o papel de grande resolvedor de crises no país

Quem perde

A politização de membros do Judiciário, que acabam interferindo em decisões que são de competência do Executivo e do Legislativo

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.