Document
PATROCINADORES

Ministro do STF manda bloquear redes sociais de investigados

Os alvos da operação da Polícia Federal que apura ofensas contra ministros do STF terão as redes sociais bloqueadas. A determinação foi do ministro Alexandre de Moraes, que autorizou a ação desta terça-feira (16) e comanda as investigações. No despacho, Moraes apontou que as postagens nas redes sociais dos investigados contêm “graves ofensas a esta Corte e seus integrantes, com conteúdo de ódio e de subversão da ordem”. Um dos alvos da PF foi o general da reserva do Exército Paulo Chagas, candidato ao governo do Distrito Federal na eleição passada. Ele teve um computador apreendido.

Por que é importante

Por ordem do presidente Dias Toffoli, o STF instaurou um inquérito em março para apurar a disseminação de informações falsas e ofensas contra os ministros da Corte

Quem ganha

O autoritarismo, já que o STF está comandando uma investigação que ele poderá julgar

Quem perde

Os alvos da operação, que podem ser indiciados

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.