PATROCINADORES

MBL pede fim do ‘liberalismo engravatado’

O MBL está no divã — ou melhor, está saindo das sessões de análise e mais maduro. Depois de fazer um mea culpa em que admite os excessos na retórica, o movimento liberal está adotando um discurso mais sensato. Em manifesto recém elaborado, prega o fim do “liberalismo engravatado de elite”. O objetivo é se aproximar os mais pobres. No texto, o MBL pede investimentos em saneamento básico e critica a burocracia que prejudica a criatividade empreendedora da população.

E defende o fim da polarização, que “irmana todo mundo na burrice”. “Há como polarizar sem ser estúpido.” As informações são da Folha de S. Paulo.

Por que é importante

Depois de surgir em meio aos protestos populares de 2013 com um discurso radical -- e com um quê de infantilidade -- o MBL dá sinais de amadurecimento e mostra que pode contribuir com o debate político com boas ideias

Quem ganha

O liberalismo. Ao contrário do que a esquerda brasileira defende, o liberalismo não é uma doutrina que favorece exclusivamente os ricos. Políticas liberais ajudam a reduzir a pobreza e distribuir riqueza -- e nem todo liberal é um ultraliberal, ou seja, que defende o 'fim' do Estado

Quem perde

Setores radicais da esquerda, que se alimentam do radicalismo do MBL para crescer e se antagonizar com um "inimigo"

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + oito =

Pergunte para a

Mônica.