PATROCINADORES

Mais Médicos já custou R$ 7,1 bilhões ao Brasil

Desde que foi assinado em 2013 durante o governo Dilma Rousseff (PT), em parceria com Cuba, o programa Mais Médicos já custou R$ 7,1 bilhões ao Ministério da Saúde brasileiro até o ano passado. Do valor de R$ 11.520 repassado à Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), cada médico cubano que participa do programa fica com cerca de R$ 3.000, o restante do valor fica com o governo de Cuba. Essa é uma das regras do programa que o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), critica. Na última quarta-feira (14), Bolsonaro disse na sua conta pessoal do Twitter que a continuidade do Mais Médicos está condicionada ao repasse integral dos salários aos médicos cubanos. “Hoje a maior parte (dos salários são) destinados à ditadura (governo cubano)”, escreveu Bolsonaro.

Por que é importante

Após as mudanças anunciadas por Bolsonaro, o governo de Cuba anunciou a saída do programa Mais Médicos, do qual participam 8.332 médicos cubanos

Quem ganha

Jair Bolsonaro que, durante sua campanha, já havia criticado o programa Mais Médicos

Quem perde

As regiões mais pobres do país, que dependem dos médicos cubanos que participam do programa

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + dezenove =

Pergunte para a

Mônica.