PATROCINADORES

STJ vota unânime por não impedir prisão imediata de Lula

A Quinta Turma do STJ decidiu nesta terça-feira (6) por negar o pedido do ex-presidente Lula para que seja impedida sua prisão após condenação em segunda instância. A votação foi unânime. “No meu entendimento não se vislumbra a existência de qualquer ilegalidade de que o paciente venha porventura iniciar o cumprimento da pena após o esgotamento dos recursos em segundo grau”, afirmou o ministro Felix Fischer, relator do caso, ao abrir a votação. Ele foi seguido pelos outros quatro ministros.

Por que é importante

Os advogados de Lula buscavam um habeas corpus preventivo para impedir sua eventual prisão

Quem ganha

O MPF, que defende a execução da pena após o julgamento dos embargos de declaração pelo TRF4

Quem perde

A decisão deixa Lula mais perto da cadeia

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × dois =

Pergunte para a

Mônica.