PATROCINADORES

Lira pode perder mandato se STJ mantiver condenação

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), está diante de situação delicada na Justiça. Ele pode perder o mandato se o Superior Tribunal de Justiça (STJ) acatar um parecer enviado pela Procuradoria-Geral da República (PGR), nesta terça-feira (2), que pede a manutenção de sua condenação por improbidade administrativa, enriquecimento ilícito e dano ao Tesouro.

Lira já foi condenado em duas instâncias na Justiça de Alagoas em um processo que trata de irregularidades no uso de verbas da Assembleia Legislativa (ALE), quando era deputado estadual (1999-2011). No período, Lira teve empréstimos pessoais no Banco Rural pagos com verba de gabinete, uma prática ilegal, pois o dinheiro é destinado apenas ao exercício das atividades parlamentares. Os fatos foram apurados na Operação Taturana, iniciada em dezembro de 2007, que apontou desvio de R$ 250 milhões da ALE. Lira foi o gestor financeiro da assembleia entre 2003 e 2006.

O atual presidente da Câmara também foi denunciado no Supremo Tribunal Federal (STF) por corrupção passiva e organização criminosa no chamado “Quadrilhão do PP”, um processo no qual o presidente do partido e outros dirigentes são acusados de montar uma esquema de corrupção na Petrobras que teria causado prejuízo de cerca de R$ 29 bilhões, afirma a PGR. Entre os envolvidos estão os deputados Lira, Aguinaldo Ribeiro (PB) e Eduardo da Fonte (PE), além do senador Ciro Nogueira (PI).

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × cinco =

Pergunte para a

Mônica.