PATROCINADORES

Justiça conclui que Adélio, autor da facada em Bolsonaro, tem doença mental

A 3ª vara da Justiça Federal de Juiz de Fora (MG) concluiu nesta segunda-feira (27) que Adélio Bispo de Oliveira, autor da facada no então candidato Jair Bolsonaro, em setembro do ano passado, sofre de Transtorno Delirante Persistente e não pode ser punido criminalmente. Se condenado, Bispo deve cumprir pena em um manicômio judiciário, não em uma prisão comum. O transtorno mental de Adélio foi atestado até pela psiquiatra de acusação escolhida pela defesa do presidente Jair Bolsonaro. 

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + 18 =

Pergunte para a

Mônica.