Pesquisar
PATROCINADORES
PATROCINADORES

J&J reduz hospitalizações pela ômicron em 85%

Duas doses da vacina contra a covid-19 da Johnson & Johnson reduziram as hospitalizações causadas pela variante ômicron na África do Sul em até 85%, descobriu estudo, uma vez que a injeção está sendo cada vez mais usada em todo o continente, disseram os pesquisadores.

Os resultados são uma notícia bem-vinda, já que o aumento explosivo do ômicron leva o mundo a um número recorde de casos diários, e surgem evidências de que a cepa altamente mutada pode escapar da proteção que normalmente decorre da vacinação. Eles também podem ajudar a explicar o por quê das hospitalizações e mortes não estarem acompanhando o crescimento exponencial de novos casos.

O estudo do Conselho de Pesquisa Médica da África do Sul descobriu que os níveis de proteção aumentaram nas semanas e meses após uma dose de reforço foi dada àqueles que receberam anteriormente a vacina J&J. Ele evitou 85% das hospitalizações um a dois meses após a segunda injeção, contra 63% para as pessoas que receberam o reforço nas últimas duas semanas.

“Os resultados são importantes e tranquilizadores”, disse Glenda Gray, pesquisadora principal e presidente do Conselho de Pesquisa Médica da África do Sul. O estudo, um dos maiores do tipo no mundo, “mostra em nível global que esse regime pode ser útil”, disse Gray em entrevista por telefone.

Quase meio milhão de trabalhadores de saúde sul-africanos receberam vacinas da J&J como parte de um grande teste antes da implementação geral do país no início deste ano. Eles receberam reforços da mesma dose única a partir de novembro, abrindo caminho para esta pesquisa.

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.

[monica]
Pesquisar

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.