Document
PATROCINADORES

Impeachment avança e volta de Witzel ao cargo fica mais distante

Afastado do governo do Rio de Janeiro por determinação colegiada do STJ, Wilson Witzel (PSC) sofreu uma nova derrota nesta quinta-feira (17) e vê sua volta ao cargo ainda mais improvável. A comissão especial da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) responsável pelo processo de impeachment de Witzel aprovou o relatório que aponta supostas irregularidades em contratos na área da Saúde durante a pandemia. O documento agora será analisado na semana que vem no plenário da Casa e precisa de ao menos 47 votos favoráveis dos 70 deputados para consolidar o novo afastamento de Witzel. A tendência é que o parecer seja aprovado, já que o governador não conta com uma base de apoio relevante. O próximo passo deverá ser a formação de um tribunal misto, composto por cinco parlamentares e cinco desembargadores, comandado pelo presidente do Tribunal de Justiça do estado, que terá seis meses para concluir o processo e decidir pelo impeachment ou não.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.