Document
PATROCINADORES

Guerra nos bastidores: Bolsonaro age para Eduardo assumir liderança

O PSL viveu na quarta-feira (16) uma guerra intensa nos bastidores para definir quem seria o líder do partido na Câmara. Uma lista com o apoio de 27 dos 53 deputados da bancada foi apresentada destituindo Delegado Waldir (GO) da posição e substituindo-o por Eduardo Bolsonaro (SP).

A manobra teve apoio direto do presidente Jair Bolsonaro, segundo a revista Época. Bolsonaro foi gravado em uma conversa com um interlocutor desconhecido articulando a derrubada de Waldir. “Estamos com 26, falta uma assinatura para a gente tirar o líder, e colocar o outro. A gente acerta. Entrando o outro agora, dezembro tem eleições para o futuro líder. A maneira como tá, que poder tem na mão atualmente o presidente, o líder aí? O poder de indicar pessoas, de arranjar cargos no partido, promessa para fundo eleitoral por ocasião das eleições, é isso que os caras têm. Mas você sabe que o humor desses caras de uma hora para a outra muda”, afirmou o presidente.

Logo após a Secretaria Geral da Mesa (SGM) ter sido informada sobre a mudança, um grupo pró-Waldir apresentou uma nova lista, com a assinatura de 32 parlamentares. A ala pró-Eduardo protocolou um novo requerimento reafirmando a indicação dele. O desfecho deve ser conhecido apenas nesta quinta-feira.

“Depois que protocolamos a indicação do Eduardo para líder do PSL, o grupo pró-delegado Waldir protocolou outra com 32 nomes para manter sua liderança. Mas em seguida protocolamos uma outra lista pró-Eduardo. É esta última que está valendo. Eduardo é o líder do PSL”, relatou a deputada Bia Kicis (DF) no Twitter.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.