PATROCINADORES

SP vacina primeiro contra a covid-19. Saúde anuncia campanha

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), iniciou a vacinação simbólica contra a covid-19. A primeira imunizada é a enfermeira do Hospital Emílio Ribas, Mônica Calazans, 54 anos, que provavelmente era do grupo de profissionais que recebeu placebo no testes clínicos. O que chama atenção é a velocidade do ocorrido. Em menos de uma hora, após da decisão da diretoria-geral da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), deste domingo (17). Claramente um marketing político, mas não há o que se criticar, pois o Brasil já soma mais de 200 mil mortos e há o colapso da saúde no Amazonas. A ação de Doria é positiva em todos os aspectos. A partir disso, o governo federal terá que tomar medidas ágeis se quiser alcançar o governador, já que o Brasil só tem vacinas para a primeira dose de 4% para população e há falta de insumos farmacológicos.

Minutos após a primeira imunização, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, se mostrou positivo à decisão da Anvisa e afirmou que a maior campanha de imunização do mundo acontecerá no Brasil. “Quero agradecer aos dois institutos [Butantan e Fiocruz] pela dedicação a ciência”, afirmou Pazuello. Também deixou claro que a campanha será comandada pelo ministério – uma crítica velada ao governo paulista. “Quebrar isso é desprezar os brasileiros. Se aproveitar deste momento para propaganda eleitoreira é um desrespeito ao pacto federativo”.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − onze =

Pergunte para a

Mônica.