Document
PATROCINADORES

Governo anuncia Auxílio Brasil sem citar nome nem de onde virá o dinheiro

Em coletiva nesta quarta-feira (20), o ministro da Cidadania, João Roma, anunciou o Auxílio Brasil sem citar o nome do benefício, utilizando apenas a designação “programa permanente”. Após a reação do mercado financeiro na terça-feira (19), que afundou o índice Ibovespa e subiu o dólar, o anúncio foi adiado para esta tarde. O programa agora terá reajuste de 20% sobre o Bolsa Família, com pagamento mínimo de R$ 400. Só que o titular da pasta não indicou a fonte da receita, tendo em vista que a reforma do imposto de renda (IR) está parada no Senado e apenas o aumento do IOF foi sancionado.

Outro detalhe foi o emprego da expressão “benefício transitório”, que deve abranger o auxílio emergencial e os R$ 100 a mais vinculados ao Bolsa Família, em uma manobra para driblar a lei do teto de gastos e também sem indicação da fonte da receita, pois deve vir por meio de crédito extraordinário em 2022. Roma também confirmou que a abrangência do novo Auxílio Brasil será ampliado de 14 milhões para 17 milhões de brasileiros em situação de vulnerabilidade.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.