PATROCINADORES

Fux defende que candidatura de ficha suja seja barrada por juiz

A possibilidade de um juiz eleitoral barrar o registro de um candidato enquadrado na Lei da Ficha Limpa será julgada em breve pelo colegiado do TSE. O presidente do tribunal, Luiz Fux, defende a medida, indicando que o magistrado poderá agir de ofício mesmo que não haja provocação do Ministério Público ou de partidos e coligações. “Candidato já condenado em segunda instância não é um candidato sub judice, ele já está condenado. Ele não é sub judice, se aceitar um registro é a mesma coisa que se negar eficácia da Lei da Ficha Limpa”, afirmou Fux.

Por que é importante

A decisão do TSE pode ter repercussão na tentativa do ex-presidente Lula de se candidatar ao Palácio do Planalto

Quem ganha

A agilidade na Justiça Eleitoral para definir a situação das candidaturas pendentes

Quem perde

Lula e outros políticos com condenação em segunda instância

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + 11 =

Pergunte para a

Mônica.