Document
PATROCINADORES

Fachin manda Geddel ao semiaberto

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, concedeu progressão ao regime semiaberto ao ex-ministro e ex-deputado Geddel Vieira Lima (MDB-BA), nesta sexta-feira (10). Geddel foi condenado por lavagem de dinheiro e associação criminosa no caso do bunker, um apartamento em Salvador (BA) onde a Polícia Federal encontrou escondidos R$ 51 milhões em espécie e de origem não declarada.

As malas de dinheiro do Geddel

O ex-ministro pediu ao Supremo, em 3 de setembro, que a Corte lhe concedesse a progressão ao regime semiaberto. Para tanto, Fachin impôs o pagamento da multa. Com o valor definido, recolhido e comprovado, Geddel pode ir para casa.

Ainda que a condenação por lavagem de dinheiro tenha sido mantida, ele colheu uma vitória anterior. Em agosto de 2021, por 3 votos a 1, a 2ª Turma do STF derrubou a condenação do ex-ministro e de seu irmão, o ex-deputado Lúcio Vieira Lima, pelo crime de associação criminosa no caso das malas.

Geddel Vieira Lima foi ministro-chefe da Secretaria de Governo, entre maio e novembro de 2016, durante o governo de Michel Temer (MDB).

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.