Document
PATROCINADORES

Ex-senador, ministro do TCU vira réu em processo de corrupção

A 13ª Vara Federal em Curitiba aceitou, nesta segunda-feira (31), uma denúncia contra o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Vital do Rêgo Filho. O pedido foi apresentado pela força-tarefa da Operação Lava Jato há uma semana. Com a decisão do juiz Luiz Antonio Bonat, o ministro passa à condição de réu e vai responder uma ação penal por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Outras nove pessoas são rés no mesmo processo. De acordo com a denúncia, quando era senador (PMDB-PB) e presidiu a CPMI da Petrobras, em 2014, Vital recebeu R$ 3 milhões para que pessoas ligadas à empreiteira OAS não fossem convocadas para depor. Em 2012, Rêgo Filho também presidiu a CPMI do Cachoeira, que investigou as atividades ilegais de Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, que manteve ligações com agentes públicos e empresários. Em dezembro de 2014, o então senador renunciou ao cargo e, nomeado por Dilma Rousseff, assumiu vaga no TCU.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.