Document
PATROCINADORES

Ex-ministro: indicação de Pazuello como secretário foi feita por Bolsonaro

O ex-ministro da Saúde Nelson Teich foi questionado nesta quarta-feira (5) pelo relator da CPI da Pandemia, senador Renan Calheiros (MDB-AL), sobre a indicação do general Eduardo Pazuello para a Secretaria Executiva da pasta, segundo cargo de maior relevância na hierarquia. Teich disse que a escolha foi feita diretamente pelo presidente Jair Bolsonaro e que ele acatou após ter uma conversa com Pazuello. “Embora ele não tivesse a experiência em saúde, eu contava que sob a minha orientação, ele executasse de forma adequada o que fosse definido na minha estratégia de planejamento”, disse. “Eu parei para pensar, eu conversei com ele, ouvi, ouvi o que ele tinha para falar, ouvi da experiência dele, ouvi os pontos que ele colocou, me pareceu que, naquele momento, onde eu precisava ter uma agilidade muito grande na parte de distribuição, para ajudar ali o problema que a gente tinha de EPI, de respirador, de tudo, aí pareceu que ele poderia atuar bem”, acrescentou. Pazuello assumiria o Ministério da Saúde posteriormente com o pedido de demissão de Teich.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.