PATROCINADORES

Empresário relata pagamento de propina na sede do PT

O empresário Mario Seabra Suarez, da Mendes Pinto Engenharia, disse ao Ministério Públio Federal ter feito o pagamento de pelo menos R$ 2 milhões ao ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto para a campanha presidencial de Dilma Rousseff em 2010. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o delator afirmou que o dinheiro fazia parte da propina acertada em troca do favorecimento da empresa para gerenciar a construção da Torre Pituba, sede da Petrobras em Salvador (BA). A entrega de parte do valor teria sido realizada na sede do partido em São Paulo. Além do comitê nacional do PT, o empresário relatou pagamentos a operadores da Petrobras e do Petros (fundo de pensão da estatal) e também para o PT baiano, por meio do operador financeiro Carlos Daltro, ligado ao senador Jaques Wagner (PT-BA). Suarez fechou acordo de delação premiada no âmbito da ação penal da Operação Lava-Jato que apura a obra da sede da petroleira na capital baiana. O depoimento dele foi tomado em setembro de 2019. O PT classificou a denúncia como “fantasiosa, sem sentido e sem provas.”

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.