PATROCINADORES

Em novo partido, Bolsonaro defende privatizações com limites

O deputado federal Jair Bolsonaro (RJ) confirmou na noite desta quarta-feira (7) a sua entrada no PSL, partido pelo qual ele irá disputar a Presidência da República. O ato de filiação do parlamentar teve Hino Nacional à capela, orações, defesa da família, do Exército e também discurso pela mudança nas leis de acesso a armas no Brasil. Bolsonaro afirmou que poderá acabar com algumas estatais já na primeira semana de governo (sem citar quais) e defendeu as privatizações, mas com uma ressalva. “O que é estratégico tem de ser preservado”, completou.

Por que é importante

Pesquisas divulgadas desde o início do ano colocam Bolsonaro na liderança da corrida presidencial nos cenários sem o ex-presidente Lula, que deve ficar inelegível por conta da Lei da Ficha Limpa

Quem ganha

O PSL. Pelo menos sete deputados devem se filiar ao partido nos próximos dias

Quem perde

O presidenciável fez elogios ao regime militar e a agentes que praticaram tortura durante a ditadura

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + dez =

Pergunte para a

Mônica.