PATROCINADORES

Raquel Dodge defende delações no aniversário de quatro anos da Operação Lava Jato

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, defendeu nesta sexta-feira (16), dia em que a Operação Lava Jato completa quatro anos, as delações premiadas como forma de combater a corrupção no país a fim de evitar a impunidade. “É muito difícil encontrar vestígios dos crimes de colarinho branco, vestígios de corrupção. Ninguém faz um contrato de corrupção. Ninguém faz um acordo para desviar dinheiro, não se documenta esse tipo de conduta. Por isso, a colaboração premiada é um instrumento tão importante e tão poderoso”, afirmou. Dodge também sustentou a execução da pena de prisão após esgotados os recursos em uma condenação na segunda instância como “instrumento de efetividade”.

Por que é importante

A Lava Jato tornou-se a maior operação de combate à corrupção no Brasil

Quem ganha

A PF e o MPF. Que conseguiram reparar danos e devolver aos cofres públicos dinheiro que foi desviado

Quem perde

Corruptos ainda impunes. Dodge indicou que novas delações ainda podem ser fechadas

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × três =

Pergunte para a

Mônica.