Document
PATROCINADORES

Defesa e Forças Armadas criticam Aziz, que fala em intimidação

Uma nota divulgada em conjunto pelo Ministério da Defesa e os Comandantes da Marinha, do Exército Brasileiro e da Aeronáutica mostrou incômodo com uma declaração do presidente da CPI da Pandemia, senador Omar Aziz (PSD-AM), de que as Forças Armadas deveriam estar “envergonhadas” com o suposto envolvimento de integrantes em casos de corrupção nos processos de compra das vacinas contra o novo coronavírus e outras ações de enfrentamento da crise sanitária. “Essa narrativa, afastada dos fatos, atinge as Forças Armadas de forma vil e leviana, tratando-se de uma acusação grave, infundada e, sobretudo, irresponsável”, diz o comunicado. “As Forças Armadas não aceitarão qualquer ataque leviano às Instituições que defendem a democracia e a liberdade do povo brasileiro”, completa o texto. No Twitter, o chefe da comissão falou que houve distorção de sua fala. Já no plenário do Senado, Aziz foi mais enfático. “Podem fazer 50 notas contra mim. Só não me intimidem. Porque quando estão me intimidando, estão intimidando esta Casa aqui”, afirmou.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.