PATROCINADORES

Critérios do Ministério da Saúde excluem vacina da Pfizer

A vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela farmacêutica americana Pfizer, em parceria com a alemã BioNTech, pode não integrar o Plano Nacional de Imunização que será preparado pelo Ministério da Saúde. O motivo seria a exigência de conservar o imunizante a -70º C. Em coletiva nesta terça-feira (1), o secretário de Vigilância em Saúde da pasta, Arnaldo Medeiros, disse que o “perfil desejável” do programa brasileiro vai envolver vacinas que devem “fundamentalmente ser termoestáveis e que possam ser armazenadas em temperaturas de 2°C a 8°C”. Se não houver uma mudança, a provável regra do ministério pode atrasar o início de uma campanha de imunização no país, já que os estudos da Pfizer/BioNTech estão entre os mais avançados do mundo. Os laborários já pediram aprovação das autoridades de regulação na Europa e nos Estados Unidos para o uso emergencial da vacina.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × quatro =