PATROCINADORES

Conselho não vê ilegalidades em conversas entre Deltan e Moro

O Conselho Nacional do Ministério Público decidiu na quinta-feira (27) arquivar uma apuração sobre supostas infrações cometidas pelo procurador Deltan Dallagnol, da força-tarefa da Lava-Jato, em conversas com o então juiz Sergio Moro (atual ministro da Justiça e Segurança Pública). O procedimento foi aberto a pedido de quatro integrantes do conselho após reportagens do site The Intercept. O corregedor do CNMP, Orlando Rochadel, entendeu que, mesmo diante de dúvidas sobre a veracidade dos diálogos, não houve nenhuma conduta ilegal de Deltan no caso. Além disso, Rochadel considerou que as mensagens são ilegais e foram obtidas “à revelia de qualquer autorização judicial e com infração do direito à intimidade dos interlocutores.”

Por que é importante

Esse foi o primeiro procedimento instaurado para apurar a conduta de Deltan Dallagnol desde que o site The Intercept começou a vazar conversas que ele teve com Sergio Moro

Quem ganha

O procurador, que teve a atuação considerada normal pelo CNMP

Quem perde

Os quatro integrantes do conselho que defendiam que Deltan fosse punido

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.