PATROCINADORES

Comportamento de Bolsonaro nas redes sociais é suscetível de banimento, aponta The Guardian

A ação das big techs de banir o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, gerou uma onda de questionamento sobre o poder destas empresas, liberdade de expressão e discurso de ódio. Além disso, alguns questionam se essa atitude será replicada contra outros chefes de estado. A reportagem do jornal britânico The Guardian deste domingo (17) mostra que isso pode afetar o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro. O “Trump Tropical”.

A reportagem mostra que Bolsonaro usa suas redes sociais para minar a democracia e incitar a violência. Entre os muitos episódios, em uma transmissão no YouTube antes de sua eleição de 2018, ele prometeu uma “limpeza” histórica dos rivais “vermelhos”, se referindo a esquerda. Em seu mandato, encorajou protestos antidemocráticos contra as instituições e motivou seus apoiadores a comprar armas para não serem “escravizados”. Recentemente, também questionou o sistema de votação eletrônica do Brasil, afirmando que se ele perder em 2022, rejeitará os resultados como Trump fez. O filho do presidente e deputado federal, Eduard Bolsonaro (PSL-SP), é citado por suas atitudes questionáveis nas redes.

Presidente Jair Bolsonaro e o primeiro-ministro Narendra Modi

Na Índia, há pedidos de sanções semelhantes contra o primeiro-ministro, Narendra Modi, e figuras de seu governo nacionalista hindu Bharatiya Janata Party (BJP). Embora pouco ativo, vários políticos de sua base foram acusados ​​de discurso de ódio com motivação política. No México, o presidente, Andrés Manuel López Obrador, comparou a proibição à Inquisição espanhola. Apesar disso, ainda não é possível afirmar se as gigantes das mídias sociais tomarão a mesma atitude fora dos EUA.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 4 =

Pergunte para a

Mônica.