PATROCINADORES

Com que roupa? Até traje de Pazuello na CPI vira impasse

Com a desculpa de ter tido contato com pessoas que testaram positivo para o novo coronavírus, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello ganhou tempo para comparecer à CPI da Pandemia no Senado. O depoimento dele, previsto inicialmente para a última quarta-feira (5), foi remarcado para 19 de maio. Pazuello sabe que vai encontrar um ambiente adverso, ainda mais que o relator da comissão, senador Renan Calheiros (MDB-AL), terá muita munição para questioná-lo sobre as ações e supostas omissões de sua gestão. O Palácio do Planalto tem se mobilizado para treinar o ex-ministro, mas os relatos nos bastidores não são animadores. Segundo a coluna da Thaís Oyama, no UOL, o general tem se mostrado nervoso e teme ficar sem apoio tanto do governo quanto dos militares. Até mesmo a roupa que Pazuello deve usar na CPI se transformou em impasse. O comando do Exército quer que ele se apresente em trajes civis, para não colar sua imagem às Forças Armadas. Mas o ex-ministro tem sido aconselhado por amigos a fazer diferente. A sugestão de ir fardado, com as suas estrelas sobre os ombros, para enfrentar as perguntas dos senadores é apontada como uma forma de evitar eventuais atritos. O entendimento é que possíveis investidas contra o ex-ministro sejam entendidas como ataques aos militares.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.