Document
PATROCINADORES

Chanceler quer diplomacia de resultados contra a pandemia e a recessão

O novo ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto França (imagem), assumiu o cargo nesta terça-feira (6) em uma cerimônia fechada. Em seu discurso, divulgado posteriormente pelo Itamaraty, o novo chanceler agradeceu oito vezes ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pela confiança depositada e ao ex-ministro Ernesto Araújo, pela transição pacífica. Todavia, França enfatizou abordagens que passam longe do foco das atenções de seu antecessor, como urgência no combate à pandemia, esforços conjuntos para a recuperação econômica e uma agenda de desenvolvimento sustentável. “Meu compromisso é engajar o Brasil em um intenso esforço de cooperação internacional, sem exclusões”, afirmou França.

França destacou a importância da articulação do Itamaraty com o Congresso Nacional e com os organismos multilaterais neste momento de fragilidade do Brasil. “Nosso trabalho diplomático deve se traduzir em resultados”, afirmou o chanceler. Ele destacou a agenda ambiental brasileira em referência às criticas que o país sofre por causa das queimadas e do desmatamento descontrolado na Amazônia e no Pantanal. “O diálogo é essencial na resposta às urgências: a sanitária, a econômica e a ambiental”.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.