Document
PATROCINADORES

CentrãodoB confirma DNA: nasce com candidato próprio, mas apoiaria Bolsonaro

Mantendo suas raízes de Centrão, o presidente do Democratas afirmou que novo partido que nascerá a partir da fusão com o PSL não será governista. Até aí, tudo bem. A legenda pretende apresentar candidato próprio nas eleições de 2022 ao Palácio do Planalto, porém, deixará a cargo dos diretórios estaduais o apoio ao presidente Jair Bolsonaro para evitar constrangimentos aos filiados. No painel com líderes partidários do MacroDay do BTG Pactual, em 14 de setembro, ACM Neto (imagem) já havia afirmado que “é preciso separar a agenda parlamentar dos planos nacionais”. A postura é semelhante à do DEM na atualidade: “Não apoio, mas sento à mesa se for necessário”.

De acordo com sua gênese radicalmente moderada e alinhada a quem estive no poder, esse CentrãodoB oficialmente não seria da situação, assim como hoje o DEM, muito em tese, não integra a base do governo bolsonaro, mas possui no núcleo do Executivo os prestigiados ministros Onyx Lorenzoni, da Casa Civil, e Tereza Cristina, da Agricultura, além da maior parte das bancadas no Congresso serem alinhadas ao Palácio do Planalto, incluindo aí o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), eleito com apoio explícito do presidente.

O novo partido deve ser presidido de saída pelo atual presidente do PSL, Luciano Bivar, já que ACM Neto estará empenhado na campanha pelo governo da Bahia e, de acordo com as pesquisas, tem boas chances levar de ganhar.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.