Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Candidato poderá ser eleito com campanha exclusiva pela internet

Candidato poderá ser eleito com campanha exclusiva pela internet

 A campanha eleitoral deste ano permitirá postagens pagas nas redes sociais e também a compra de espaços para que conteúdos sejam priorizados em mecanismos de buscas, como Google e Yahoo. A novidade causa certa apreensão, como conta o professor Fabrício Benevenuto, do Departamento de Ciência da Computação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Em entrevista ao Money Report, Benevenuto explica que os políticos poderão utilizar o impulsionamento de posts tendo como alvo minorias e dizer a elas o que elas querem ouvir. “Um grupo político pode tentar disseminar uma notícia falsa ou propaganda capaz de denegrir a imagem de um candidato para o seu eleitorado. Isso é uma arma muito perigosa”, reflete. O professor da UFMG vê no Facebook o meio com maior potencial de influenciar o eleitor e causar impacto nas eleições. “Acredito que uma campanha vitoriosa pode acontecer majoritariamente pela internet no Brasil”, observa Fabrício Benevenuto.

Por que é importante
A permissão para que candidatos, partidos e coligações paguem as redes sociais para impulsionar seus conteúdos será uma revolução no modo de fazer campanha no Brasil
Quem ganha
Candidatos midiáticos com grande influência nas redes sociais
Quem perde
Políticos tradicionais, com bases eleitorais em comunidades e áreas nas periferias das cidades

Envie seu comentário

onze + onze =