Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Câmara quer cortar privilégios do Judiciário

Câmara quer cortar privilégios do Judiciário

A Frente Parlamentar da Reforma Administrativa, coordenada pelo deputado Tiago Mitraud, do Partido Novo, quer reduzir benefícios de juízes, procuradores e promotores. No projeto entregue pelo governo ao Congresso há duas semanas, o primeiro escalão do Judiciário e do Legislativo passou incólume pelas medidas.

Entre as mudanças propostas pela Câmara estão a limitação das férias de todos os agentes públicos a 30 dias por ano (juízes inclusive) e o fim de privilégios como aposentaria compulsória como instrumento de punição. Além disso, algumas emendas determinam que o projeto atinja já quem está na ativa e não somente os futuros servidores.

Por que é importante
Os privilégios de juízes, procuradores e promotores foram mantidos intocados pelo projeto de Reforma Administrativa do governo
Quem ganha
A transparência e a governança no Setor Público
Quem perde
O primeiro escalão do Judiciário

Envie seu comentário

1 × cinco =