Document
PATROCINADORES

Brasil vota a favor do embargo a Cuba

Desde que as sanções econômicas impostas pelos Estados Unidos a Cuba foram colocadas em votação na ONU, há 27 anos, o Brasil sempre se posicionou contra o embargo. Desta vez, foi diferente. O governo Bolsonaro declarou na Assembleia Geral da ONU ser a favor do embargo comercial, econômico e financeiro praticado pelos americanos desde 1962. A mudança de posição já era esperada e faz parte de uma política de alinhamento do governo brasileiro com Washington. A Assembleia Geral da ONU vem aprovando, desde 1992, com ampla margem, resolução que pede o fim dos embargos. Este ano, o texto foi aprovado por 187 votos pelo fim das sanções, 3 contrários e duas abstenções. Estados Unidos, Israel e Brasil votaram contra, enquanto Colômbia e Ucrânia se abstiveram.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.