PATROCINADORES

Bolsonaro fala em voto impresso após renúncia de Evo Morales

Em sua primeira manifestação sobre a renúncia de Evo Morales na Bolívia, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) defendeu o voto impresso no Brasil. “Denúncias de fraudes nas eleições culminaram na renúncia do presidente Evo Morales. A lição que fica para nós é a necessidade, em nome da democracia e transparência, contagem de votos que possam ser auditados. O voto impresso é sinal de clareza para o Brasil”, publicou Bolsonaro no Twitter. O presidente, no entanto, não esclareceu que no país vizinho o processo eleitoral já é feito com votação em cédulas de papel. Logo depois, em entrevista ao jornal O Globo, Bolsonaro foi questionado se Evo Morales havia sido vítima de um golpe de Estado. O presidente brasileiro descartou a tese. “A palavra golpe é usada muito quando a esquerda perde, né? Quando eles ganham, é legítimo. Quando eles perdem, é golpe. Eu não vou entrar nessa narrativa deles aí. A esquerda vai falar que houve golpe agora”, disse.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.