PATROCINADORES

Bolsonaro critica representante da ONU: “Seguindo a linha de Macron”

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) reagiu à fala da alta comissária da ONU para direitos humanos, Michelle Bachelet, de que o espaço democrático no Brasil está encolhendo. Em entrevista ao UOL, a ex-presidente do Chile afirmou que o crescimento da violência policial e a apologia à ditadura reforçam a sensação de impunidade no país e colocam em risco a atuação de defensores dos direitos humanos. Em seu perfil no Facebook, Bolsonaro criticou Brachelet e citou o pai da representante da ONU, Alberto Bachelet, que foi morto pela ditadura chilena na década de 1970.

“Michelle Bachelet, comissária dos direitos humanos da ONU, seguindo a linha do Macron (presidente da França) em se intrometer nos assuntos internos e na soberania brasileira, investe contra o Brasil na agenda de direitos humanos (de bandidos), atacando nossos valorosos policiais civis e militares. Diz ainda que o Brasil perde espaço democrático, mas se esquece que seu país só não é uma Cuba graças aos que tiveram a coragem de dar um basta à esquerda em 1973, entre esses comunistas o seu pai brigadeiro à época”, publicou o presidente na rede social.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − cinco =

Pergunte para a

Mônica.