Document
PATROCINADORES

Bolsonaro confirma indicação de Kassio Nunes para vaga no STF

O desembargador Kassio Nunes Marques, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para suceder o ministro Celso de Mello no STF. A escolha foi publicada na edição desta sexta-feira (2) do Diário Oficial da União. O nome do desembargador ganhou força nos últimos dias – tendo respaldo de parlamentares do Centrão e de outro integrantes da Corte. O próprio Bolsonaro, diante das especulações, antecipou a definição na noite de quinta-feira (1) durante uma live nas redes sociais. “Por causa da pandemia, nós temos pressa nisso, conversado com o Senado, o nome do Kassio Marques para a nossa primeira vaga”, disse. O presidente sinalizou ainda que a próxima cadeira no Supremo que ele poderá indicar, com a aposentadoria compulsória do ministro Marco Aurélio Mello em 2021, deverá ser ocupada por um jurista ou magistrado de perfil cristão. “Nós temos uma vaga prevista para o ano que vem também. Essa segunda vaga vai ser para um evangélico”, afirmou. Kassio Nunes tem 48 anos e é desembargador do TRF1 desde 2011. Ele foi escolhido pela então presidente Dilma Rousseff na vaga reservada a profissionais oriundas da carreira na advocacia. Natural de Teresina, Nunes foi advogado por cerca de 15 anos e integrou os quadros da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Ele também foi juiz no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Piauí. Antes de assumir a cadeira no STF, o futuro ministro será sabatinado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado e precisará ter o nome aprovado em votação pelos parlamentares. A expectativa é que o processo seja iniciado somente depois da aposentadoria de Celso de Mello, prevista para 13 de outubro.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.