Document
PATROCINADORES

Auxílio-moradia a magistrados custa mais de R$ 800 mi em 2018

Estudo da Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira da Câmara dos Deputados, publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo, mostra que o pagamento de auxílio-moradia a magistrados do país já custou R$ 834,5 milhões aos cofres públicos em 2018. A despesa vai atingir quase R$ 1 bilhão (R$ 973,5 milhões) na volta do recesso do Judiciário em agosto. O benefício passou a ser concedido a todos os magistrados por meio de uma canetada do ministro Luiz Fux, do STF, em 2014. A validade do privilégio é alvo de ações que tramitam no Supremo há quatro anos.

Por que é importante

A continuidade do pagamento do benefício indica o descolamento do Judiciário em tempos de ajuste fiscal. A indefinição do caso no STF amplia a afronta

Quem ganha

Os magistrados, que engordam suas contas bancárias. O adicional é de R$ 4.377 mensais, livre de tributos

Quem perde

A população em geral, que arca com os custos da manutenção do privilégio

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.