Document
PATROCINADORES

Autonomia do BC deve ser votada sem consenso

A proposta que pode dar autonomia formal ao Banco Central (BC) deverá ser votada na terça-feira (3), após 30 anos de discussões. Não há consenso quanto ao resultado. Os parlamentares favoráveis defendem uma maior segurança contra pressões político-partidárias, evitando trocas na direção da instituição ao sabor das vontades presidenciais. Já os contrários, apontam para o risco de desalinhamento entre o Executivo e a política monetária, já que o governo perderia a capacidade de estimular o crescimento em momentos de crise.

O tema voltou à mesa de discussão na campanha presidencial de 2018 – candidatos de lados opostos, como o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, já se mostraram a favor da autonomia. Em 2020, a questão ainda parece estar longe de uma resolução consensual, mesmo assim o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), decidir pautar o projeto.

Vale destacar que autonomia é diferente de independência. Independente do resultado, o BC ainda responderá ao governo, mas de forma descentralizada, podendo implementar políticas monetárias sem discussões prévias na esfera política.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.