PATROCINADORES

Aras determina revisão de investigações sobre Maia

As investigações que tramitam no STF (Superior Tribunal Federal) sobre o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), estão paradas há seis meses à espera de posicionamento da Procuradoria-Geral da República de denunciar ou arquivar o caso. O procurador-geral, Augusto Aras, determinou a revisão das apurações após ter recebido de sua antecessora, Raquel Dodge, os inquéritos supostamente prontos para oferecimento de denúncia. Integrantes da equipe de Aras teriam visto inconsistências, que agora podem levar meses para serem refeitas. Uma das investigações sobre Maia tem como base as delações de executivos da Odebrecht. Em agosto de 2019, a PF apontou indícios de que Maia teria cometido crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e “caixa três” envolvendo supostos repasses da empreiteira ao deputado e a seu pai, o ex-prefeito do Rio e atual vereador César Maia (DEM). Maia é um dos políticos mais influentes do país, considerado fundamental para o andamento da agenda de reformas defendida pelo governo Bolsonaro. Seu mandato na presidência da Casa termina em janeiro de 2021.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.