Document
PATROCINADORES

Após ação da PF, Janot desabafa: “É muita porrada”

A coluna da Mônica Bergamo, no jornal Folha de S. Paulo, informa que o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot se queixou da ação da Polícia Federal em sua casa e seu escritório na última semana. As buscas foram autorizadas pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF, após Janot ter revelado em entrevistas que planejou matar o ministro Gilmar Mendes. “É muita porrada”, desabafou Janot ao comentar a repercussão de sua fala. O ex-PGR, no entanto, pode colher bons frutos com o episódio, que é narrado em seu livro “Nada Menos Que Tudo”. Segundo a coluna, a primeira tiragem da publicação, de 12 mil exemplares, já foi toda enviada às livrarias. A editora prepara uma nova reimpressão, de 10 mil exemplares.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.