Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Anvisa autoriza a retomada de testes da CoronaVac

Anvisa autoriza a retomada de testes da CoronaVac

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou nesta quarta-feira (11) que os testes da CoronaVac, vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac e produzida no Brasil em parceria com o Instituto Butantan, poderão ser retomados. O estudo havia sido interrompido na noite de segunda-feira (9) após a ocorrência de um “evento adverso grave”.

“A medida, de caráter exclusivamente técnico, levou em consideração os dados que eram de conhecimento da agência até aquele momento e os preceitos científicos e legais que devem nortear as nossas ações, especialmente o princípio da precaução que prevê a prudência, a cautela decisória quando conhecimento científico não é capaz de afastar a possibilidade de dano”, destacou o órgão em nota. “Após avaliar os novos dados apresentados pelo patrocinador depois da suspensão do estudo, a Anvisa entende que tem subsídios suficientes para permitir a retomada da vacinação e segue acompanhando a investigação do desfecho do caso para que seja definida a possível relação de causalidade entre o EAG inesperado e a vacina”, acrescentou.

O Instituto Butantan esclareceu que o fato observado durante os ensaios clínico não teve relação com o imunizante e manifestou estranheza com a decisão da Anvisa. Diante das divergências, a mídia relatou que o episódio que provocou a interrupção dos testes foi a morte de um voluntário por suicídio ou overdose.

Uma declaração do presidente Jair Bolsonaro, politizando o fato e aproveitando para criticar o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), contribuiu para elevar a tensão em torno do assunto.

Envie seu comentário

dezessete − 5 =