Document
PATROCINADORES

Alcolumbre e o reembolso de meio milhão

A política brasileira está cheia de personagens que acreditam ser invisíveis apenas porque deixaram de ocupar cargos de evidência. É o caso do senador Davi Alcolumbre. Conforme nota publicada no jornal O Globo, ele encaminhou no mês passado ao Senado um pedido de reembolso que ultrapassa a casa de meio milhão de reais. Para ser mais exato, o valor é de R$ 513 600, que seriam abatidos da cota parlamentar relativa a 2020. Cerca de 85 % das despesas são referentes à divulgação de suas realizações durante o mandato no ano anterior – mas todas as notas fiscais apresentadas têm data de março de 2021.

Segundo o colunista Lauro Jardim, que publicou a notícia, quem procurava saber o volume de gastos mensais de Alcolumbre, através dos mecanismos digitais de transparência, via um registro zerado até o mês passado – como se o parlamentar nada tivesse utilizado de sua verba.

É impressionante como ainda temos políticos que vivem de aparência. Enquanto exercia seu último ano como presidente do Senado, o representante do Amapá preferiu fazer um jogo de cena e dar a entender que nada havia gasto de sua cota parlamentar. “Só que não”, diriam os mais jovens.

Este comportamento parece ser o de um político veterano, daqueles que exploram as benesses do cargo, mas preferem a discrição para não se queimar com as bases eleitorais. Alcolumbre, porém, é um dos senadores mais novos da Câmara Alta, com 43 anos de idade.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.