Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

“A tendência é a exoneração”, diz ministro Bebianno

“A tendência é a exoneração”, diz ministro Bebianno

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, confirmou que ele deverá ser demitido pelo presidente Jair Bolsonaro nesta segunda-feira (18). “A tendência é essa, exoneração. Eu quero ver o papel com a exoneração, a hora em que sair o papel com a exoneração é porque eu fui exonerado”, disse a jornalistas. Bebianno passou a balançar no cargo após reportagens do jornal Folha de S. Paulo revelarem suspeitas de que ele teria autorizado o repasse de verbas do fundo partidário a candidaturas laranjas na eleição passada, quando ele era presidente interino do PSL. Por determinação de Bolsonaro, o caso está sendo investigado pela Polícia Federal. A situação do ministro piorou depois que ele foi desmentido publicamente pelo vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente, sobre ter conversado com Bolsonaro.

Por que é importante
Se os rumores forem confirmados, Gustavo Bebianno deverá ser o primeiro ministro demitido no governo Jair Bolsonaro
Quem ganha
Carlos Bolsonaro, que conta com o apoio do pai na polêmica
Quem perde
Bebianno, que ainda poderá ser investigado pela PF no caso dos repasses