Document
PATROCINADORES

Bebianno balança no cargo

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse que determinou ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, a abertura um inquérito para apurar as denúncias de que o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, teria destinado verba do fundo partidário para candidaturas laranjas na eleição passada. Em entrevista ao Jornal da Record, Bolsonaro afirmou que Bebianno pode ser demitido caso haja a comprovação dos fatos. “Se estiver envolvido e, logicamente, responsabilizado, lamentavelmente, o destino não pode ser outro a não ser voltar as suas origens”, comentou Bolsonaro. O caso veio à tona após reportagem publicada pelo jornal Folha de S. Paulo no fim de semana. Na terça-feira (12), ao ter a agenda cancelada, Bebianno disse ao jornal O Globo que não era motivo de instabilidade no Executivo e comentou que, no mesmo dia, havia conversado três vezes por telefone com Bolsonaro. Ele foi rebatido na quarta-feira (13) pelo vereador Carlos Bolsonaro. No Twitter, o filho do presidente apontou que a declaração de Bebianno era “mentirosa”.

Por que é importante

A fala de Jair Bolsonaro isola Gustavo Bebianno e prejudica a continuidade dele no governo

Quem ganha

Carlos Bolsonaro, que ganhou apoio do pai na polêmica

Quem perde

Bebianno, que cogita pedir demissão

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.