Document
PATROCINADORES

Total transfere exploração de petróleo na foz do Amazonas para a Petrobras

Sem conseguir obter a aprovação das licenças ambientais necessárias para a exploração de cinco blocos de petróleo localizados em águas ultraprofundas ao largo da foz do rio Amazonas, no litoral do Amapá, a petroleira francesa Total informou, nesta segunda-feira (28), que fechou acordo para transferir esses ativos para a Petrobras. Os blocos ficam a 120 quilômetros da costa brasileira e podem conter reservas de até 14 bilhões de barris de petróleo, segundo estimativas de geólogos. É um potencial maior do que as reservas comprovadas no Golfo do México.

Arrematados em 2013, em leilão vencido por consórcio liderado pela Total e com participação da Petrobras e da britânica BP, os blocos tiveram seus pedidos de licença ambiental para perfuração rejeitados quatro vezes pelo Ibama, o último deles em 2018. Ambientalistas trabalham para evitar a exploração de petróleo no local desde que um grande recife de corais foi descoberto na região. A Petrobras informou que pode aumentar a sua participação dos atuais 30% para 50% – com possibilidade de chegar a 70% -, caso a BP não manifeste interesse em incrementar sua fatia. A concretização do negócio ainda depende da aprovação de órgãos reguladores.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.