PATROCINADORES

Presidente brasileiro da Renault-Nissan é preso no Japão

Presidente do conselho de administração da Nissan e executivo-chefe da Renault, Carlos Ghosn foi preso no Japão nesta segunda-feira (19), acusado de fraudar o Fisco do país. Nascido no Brasil e com cidadania francesa, Ghosn teria declarado, em 2017, renda 33% inferior aos seus ganhos efetivos em 2016. O executivo era bem visto no mercado, por ter salvado a Nissan da falência.

Por que é importante

O grupo Renault-Nissan é um dos maiores conglomerados automobilísticos do mundo

Quem ganha

Um enfraquecimento do grupo pode favorecer os concorrentes no mercado mundial

Quem perde

As ações da Renault chegaram a despencar 13% após a prisão

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 5 =

Pergunte para a

Mônica.